Make your own free website on Tripod.com

Lesoes
Processo Cicatricial
Home
Lesoes
Anatomia da Pele
Classificacao das Feridas
Avaliacao do Enfermeiro
Processo Cicatricial
Curativos
Mensurando as Feridas
Cuidados com a Pele Peri-lesional
Coberturas de Feridas
Tipos de Desbridamento
Escala preditivas
Laser Terapia
Terapia Hiperbarica no Tratamento de Feridas
Bibliografia
Portocath

inicioup.jpg
Ulcera de pressao estagio 3 - 4

tratamento1.jpg
ulcera de pressao por friccao

ulceradiabetica1.jpg
ulcera diabetica necro-infectada

ulceradiabetica2.jpg
ulcera diabetica necro-infectada trinta dias apos inicio do tto

ulcera.jpg
Ulcera por friccao

Fases do Processo Cicatricial

PROCESSO CICATRICIAL

A cicatrizacao envolve processos catabolitos de degradacao, limpeza e digestao enzimatica e processos anabolicos de proliferacao e reparacao. As respostas metabolicas do organismo compreendem fatores celulares e bioquimicos do tecido agredido. A evolucao do processo cicatricial esta relacionada com uma serie de fatores locais e sistemicos quem podem interferir na fisiologia do processo cicatricial.

FISIOLOGIA DO PROCESSO CICATRICIAL

A cicatrizacao acontece em tres fases:

Fase exsudativa ou inflamatoria: - Ativa o sistema de coagulacao. Promove o desbridamento da ferida e a defesa contra microorganismo esta dividida em tres subfases.
- Fase Trombocitica: A hemostasia e a primeira resposta a lesao e se caracteriza-se pela vasoconstricao. Os trombocitos sao responsaveis pela agregacao plaquetaria e ativacao da cascata de coagulacao.
- Fase Granulocitica: Os granulocitos liberam enzimas proteoliticas mediadoras (colagenases, elastases e hidrolases acidas; ha aumento do fluxo sanguineo com vasodialatacao; perda de liquidos, proteinas e celulas dos capilares devido ao aumento da permeabilidade capilar; producao de exsudato; ocorre a quimiotaxia (atracao dos fagocitos pelos mediadores quimicos que identificam o antigeno, primeiro os neutrofilos - fase aguda - e depois macrofagos); os neutrofilos e macrofagos digerem as bacterias e restos celulares.
- Fase Macrofagica: ha o inicio da reparacao onde os macrofagos secretam proteases, fatores de crescimento e substancia vasoativas que dao continuidade ao processo de desbridamento e exercem a funcao de controle central das fases de cicatrizacao subsequentes.

Fase Proliferativa ou de Granulacao:
- Granulacao: e a formacao de um tecido novo (tecido de granulacao) composto de capilares, colageno e proteoglicans .A formacao neocapilar nesta fase resulta da liberacao de fatores angiogenicos secretados pelos macrofagos, que estimulam a proliferacao das celulas endoteliais dos vasos sanguineos. Nesta fase ha producao de colageno pelos fibrobalstos.
- Epitelizacao: nesta fase as principais propriedades sao a formacao de um tecido conjuntivo novo e epitelizacao. Ela caracteriza-se pela reducao da capilarizacao e aumento do colageno. As principais caracteristicas da epitelizacao sao a migracao e divisao mitotica das celulas iniciando nas bordas da ferida. Durante o processo de maturacao do epitelio as celulas basais se dividem em e se deslocam para cima.
- Contracao: reducao do tamanho da lesao pela acao especializada dos fibroblastos.

Fase de maturacao: Ocorre a remodelacao do colageno e reducao da capilarizacao. A cicatriz torna-se mais clara e plana.

FATORES LOCAIS E SISTEMICOS QUE PODEM INFLUENCIAR NO PROCESSO CICATRICIAL
O periodo cicatricial fisiologico em media nao excede duas a tres semanas. A cicatrizacao quando lenta, pode estar relacionada aos disturbios:

Relacionados ao Agente Lesivo
- Extensao da lesao:
- Quantidade
- Penetracao
- Potencial de producao de doencado agente invasor. (virulencia, t oxidade, agentes quimicos, citotoxidade e penetracao da energia de irradiacao-
- Duracao e persistencia da lesao
- Duracao da exposicao ao agente lesivo
- Corpos estranhos resistentes a digestao pela enzimas organicas

Fatores locais
- Desvitalizacao e necrose tecidual.
- Infeccao
- Corpo estranho
- Deficiencia de irrigacao sanguinea.
- Hematoma, edema, seroma.
- Tensao na linha de sutura.
- Hipohidratacao e hiperhidratacao

Fatores Sistemicos
- Ma oxigenacao e baixo suprimento de Sangue.
- Doencas metabolicas (diabetes, hipertiroidismo etc-
- Deficiencia de vitamina C, A ou K
- Deficiencia proteica (ingestao ou absorcao-
- Drogas citotoxicas, corticoides ou anti-inflamatorio.
- Irradiacao
- Idade.
- Obesidade

Relativos ao Curativo
- Uso de agentes citotoxicos (iodopolvidona, clorexidina-
- Produtos que aderem a ferida (gaze-
- Remocao do curativo anterior
- Tecnica incorreta na execucao do curativo.


TIPOS DE CICATRIZACAO
Dependendo da maneira com foi produzida a lesao, podemos classificar o processo cicatricial em:

- CICATRIZACAO POR PRIMEIRA INTENCAO
Ocorre quando ha perda minima de tecido e as bordas sao passiveis de ajuste por sutura. Neste tipo de lesao o curativo e utilizado apenas para protecao nao havendo necessidade de manutencao do meio umido. O curativo pode ser removido ate apos 48 horas.


- CICATRIZACAO POR SEGUNDA INTENCAO
Ocorre quando ha perda acentuada do tecido e nao ha possibilidade de fechamento dos bordos. O tempo de cicatrizacao sera invariavelmente superior e o curativo deve ser utilizado com tratamento da lesao, havendo necessidade de manutencao do meio umido.

- CICATRIZACAO POR TERCEIRA INTENCAO OU MISTA
Ocorre quando ha fatores que retardam o processo cicatricial por primeira intencao e ha necessidade de deixar a lesao aberta para drenagem ou para debelar uma Infeccao. Posterior ao tratamento a lesao podera ser fechada por primeira intencao.