Make your own free website on Tripod.com

Lesoes
Terapia Hiperbarica no Tratamento de Feridas
Home
Lesoes
Anatomia da Pele
Classificacao das Feridas
Avaliacao do Enfermeiro
Processo Cicatricial
Curativos
Mensurando as Feridas
Cuidados com a Pele Peri-lesional
Coberturas de Feridas
Tipos de Desbridamento
Escala preditivas
Laser Terapia
Terapia Hiperbarica no Tratamento de Feridas
Bibliografia
Portocath

Camara Hiperbarica Mono e Multicliente


A medicina hiperbarica possui dois grandes ramos de atividade:
a- dedicado a atividade profissional de mergulhadores, aeronautas e trabalhadores sob ar-comprimido, prevalecendo uma abordagem voltada a saude ocupacional;
b- referente as aplicacoes clinicas da oxigenoterapia hiperbarica (OHB). O tratamento e efetuado em varias sessoes, cujo nivel de pressao, duracao, intervalos e numero total de aplicacoes sao variaveis de acordo com as enfermidades. A OHB consiste na inalacao de oxigenio puro com a pressao do ambiente aumentada de duas a tres vezes acima de seu valor normal, estando o cliente no interior de uma camara hiperbarica. Durante as sessoes ocorre um aumento de 10 a 20 vezes na quantidade de oxigenio dissolvido nos tecidos.

APLICACOES CLINICAS

Inumeras sao as indicacoes da OHB determinadas por varios protocolos aceitos internacionalmente:

1. Embolias gasosas.
2. Doenca descompressiva.
3. Embolia traumatica pelo ar.
4. Envenenamento por monoxido de carbono ou intoxicacao por fumaca.
5. Envenenamento por cianeto ou derivados cianidricos.
6. Gangrena gasosa clostridiana.
7. Doenca de Fournier.
8. Outras infeccoes necrotizantes de tecidos moles: celulites, fasciite e miosites, deiscencia de sutura.
9. Isquemias agudas traumaticas: lesao por esmagamento, sindrome compartimental, reimplante de extremidades amputadas e outras.
10. Retalhos ou enxertos comprometidos ou de risco.
11. Vasculites agudas de etiologia alergica, medicamentosa ou por toxinas biologicas (aracnideos, ofidios e insetos).
12. Queimadura complexa.
13. Lesoes refratarias: ulceras de pressao, vasculogenica, neuropatica (pe diabetico) e outras.
14. Lesoes por radiacao: radiodermite, osteorradionecrose e lesoes actinicas de mucosas.
15. Osteomielite cronica.
16. Hipoacusia por ototoxidade a agentes quimioterapicos.
17. Anemia aguda nos casos de impossibilidade de transfusao sanguinea.

CONCEITOS SOBRE O USO OXIGENIO HIPERBARICO

Nao se caracteriza como OHB a inalacao de 100% de oxigenio em respiracao espontanea ou atraves de respiradores mecanicos em pressao ambiente, ou ainda, exposicao de membros ao oxigenio por meio de bolsas ou tendas, mesmo que pressurizadas, estando a pessoa em pressao ambiente. Na OHB o cliente deve estar dentro da camara hiperbarica. Estas podem ser multiclientes que comporta simultaneamente varias pessoas, inclusive o medico e/ou enfermeiro especializado; ela e pressurizada e despressurizada com ar comprimido, sendo que nesta situacao o oxigenio e respirado atraves de mascaras ou capuzes especiais
As camaras monoclientes permitem a acomodacao apenas do proprio cliente, e pressurizada diretamente com oxigenio puro nao havendo necessidade de dispositivos especiais para a inalacao deste gas.
Ha limites pre-estabelecidos de exposicao a OHB em termos de pressao e periodo de permanencia, pois existem efeitos neurologicos, pulmonares e seios pneumaticos (paranasais, frontal, etc) e ouvido interno.

Camara Hiperbarica Multicliente
Preparo para o inicio da sessao, o profissional medico instrui o cliente sobre a colocacao das mascaras de respiracao.

Camara Monocliente

Antes de iniciar a terapia o cliente devera ser submetido a anamnese e exame clinico completo, com particular atencao ao timpano e sistema pulmonar. Ele devera ser informado sobre todas as medidas de seguranca como: utilizacao de vestimenta adequada fornecida, despir-se de qualquer objeto de uso pessoal que possam originar fagulhas eletricas, pois o oxigenio e altamente inflamavel.

Em condicao hiperbarica a acao do oxigenio possui alguns mecanismos de particular interesse fisiologico, como:
- Efeito anti-edematogenico facilitando o retorno venoso.
- Acao microbicida ou microbiostatica atraves da inibicao da biossintese de aminoacidos, do transporte atraves da membrana bacteriana e da sintese e degradacao do DNA da bacteria.
- Acao bioquimica oxidativa deslocando substancias toxicas.
- Efeito sinergico com outras drogas, como antibioticos sistemicos.
- Efeito regenerativo facilitando a neoangiogenese e a formacao de colageno.

A OHB atua acelerando a formacao do tecido de granulacao e como coadjuvante no controle da infeccao. Seus resultados sao evidentes no tratamento de fasciites necrotizantes extensas e sindrome de Fournier. O grande desafio tem sido pesquisar e sistematizar protocolos que demonstrem cientificamente o potencial clinico deste indiscutivel recurso terapeutico.