Make your own free website on Tripod.com

ENFERMAGEM

Cuidados com aspiracao traqueal
Home
Pressao Venosa Central
Cuidados com Transfusao
Cuidados nas aplicacoes termicas
Cuidados com traqueostomia
Cuidados com oxigenoterapia
Cuidados com tricotomia
Cuidados com curativos
Coleta de Material para exames
Cuidados com aspiracao traqueal
Preparo do corpo pos morte
Cuidados geniturinario
Cuidados gastrointestinais
Administracao de medicamentos
Glossário de Termos Técnicos
Mecanica Corporal
Nutricao
Historico de Enfermagem
Cuidados com cateter pos pilorico

ASPIRACAO DE SECRECAO ENDOTRAQUEAL, NASOFARINGEA E OROFARINGEA

 

Enter content here

ASPIRACAO DE SECRECAO ENDOTRAQUEAL E OROFARINGEA

 

Consiste em retirar a secrecao traqueobronquica e erofaringea atraves de uma sonda ligada a um aparelho de succao (eletrico ou com auxilio de vacuo). A sonda e introduzida na boca e narinas, ou na traqueia e bronquios, se o paciente estiver entubado e ou traqueostomizado.

 

Finalidade: Paciente impossibilitado de eliminar as secrecoes ou que encontram-se intubados e traqueostomizados.

 

Normas

 

01 - Esta tecnica visa manter as vias aereas livres e permeaveis, garantindo ventilacao e oxigenacao adequadas, prevenindo complicacoes no quadro clinico do paciente, provocadas por acumulo de secrecoes nos pulmoes;

02 - Quando nao estiver usando a borracha de aspiracao (latex), manter sua extremidade protegida;

03 - Em caso de secrecao espessa, rolhas ou mesmo grande quantidade de secrecao, instilar agua destilada estéril na canula endotraqueal (de 10 a 20 ml); apos a instilacao, ventilar os pulmoes com o ambu e em seguida fazer a aspiracao traqueal;

04 - Durante a aspiracao, caso haja diminuicao da frequencia cardiaca ou arritmias, parar imediatamente o procedimento e oferecer oxigenio ao paciente, atraves de ambu ou do proprio ventilardo mecanico;

05 - Aspirar o tubo endotraqueal somente quando necessario e nunca como rotina;

06 - A sonda de aspiracao devera ter um diametro externo 1/3 menor que o diametro interno da cânula endotraqueal ou traqueostomia. Em adultos, utilizar sonda de aspiracao no 10;

07 - Testar sempre o aspirador de secrecoes, antes de utiliza-lo;

08 - O aspirador de secrecoes mais indicado e o aspirador a vacuo, pois sua pressao de succao e controlada. Assim, dar preferencia aos aspiradores a vacuo e evitar utilizar os aspiradores eletricos, cuja pressao de succao e muito forte.

 

Material

 

Luva esteril;

Avental cirurgico;

Sondas de aspiracao no 4 ou 8 para criancas e no 10 e 12 para adultos;

Frasco de soro fisiologico;

Frasco de agua destilada esteril;

Seringa de 10 ml;

Ambu (ressussitador manual);

Gazes estereis,

Saco plastico pequeno (tipo bolsa de colostomia),

Rede de aspiracao a vacuo testada ou aspirador eletrico,

Extensao de borracha (latex) esteril,

Mascara cirurgica;

Oculos de protecao ou viseira.

 

Tecnica

 

01 - Lavar as maos;

02 - Explicar o procedimento e finalidade ao paciente (mesmo que ele esteja inconsciente);

03 - Reunir o material;

04 – Isolar o paciente;

05 - Colocar mascara e/ou oculos, se necessario;

06 - Verificar tipo e caracteristica da respiracao e condicoes dos batimentos cardiacos. Observar se o paciente encontra-se em ventilacao mecanica (assistida ou controlada), espontanea. Conforme o padrao respiratorio do paciente, estar muito atento ao tempo de aspiracao, o qual tera que ser inferior ao padronizado (15 segundos);

07 - Utilizar a sonda de aspiracao compativel com o numero do tubo endotraqueal do paciente;

08 - Abrir a embalagem da sonda de aspiracao esterilizada e conecta-la a extremidade do latex;

09 - Ventilar o paciente 3 vezes consecutivas utilizando o proprio respirador mecanico, fracao inspirada FIO2 de 100% ou com ambu com reservatório (oxigenio a 100%);

10 - Calcar luvas;

11 - Garantir que o cuff da sonda endotraqueal esteja rigorosamente insuflado;

12 - Desconectar o respirador com a mao esquerda ou solicitar que um segundo elemento o faca e que este segundo elemento tambem use luva;

13 - Tomar cuidado para nao contaminar as conexoes, a canula endotraqueal e a extremidade do respirador ao desconecta-lo;

14 - Apanhar a sonda de aspiracao e ligar o aspirador;

15 - Introduzir a sonda de aspiracao na sonda endotraqueal, mantendo o latex pressionado, com a outra mao (esquerda). A sonda de aspiracao deve ser introduzida em toda a sua extensao;

16 - Despressionar o latex para criacao de succao e, simultaneamente, com a mao direita, fazer movimentos circulares lentos (semi-rotacao) na sonda de aspiracao, trazendo-a para fora da canula endotraqueal, pressionando novamente o latex quando estiver na porcao final da canula;

17 - Cuidar para nao ultrapassar 15 (quinze) segundos no total do tempo de succao:

I - Para succao do bronquio direito, voltar a cabeca do paciente para o lado esquerdo;

II - Para succao do bronquio esquerdo, voltar a cabeca do paciente para o lado direito;

18 - Suspender a aspiracao e ventilar o paciente quando ocorrer arritmias cardiacas, cianose, sangramento ou outras anormalidades;

19 - Ventilar o paciente novamente, conforme descricao do item 08, para corrigir a hipoxia provocada pela succao;

20 - Repetir as operacoes dos itens 15 e 16, quantas vezes forem necessarias e de acordo com as condicoes clinicas do paciente, lembrando sempre que a cada 15 segundos de aspiração o paciente devera ser ventilado, para depois reiniciar a aspiracao;

21 - Religar o ventilador ou o nebulizador no paciente, certificando-se de que o respirador ou nebulizador esteja com os parametros anteriores sob controle;

22 - Realizar aspiracao orofaringea, procedendo da seguinte forma:

a) Introduzir a sonda alternadamente em cada narina, ate a faringe, mantendo o latex sob succao e, simultaneamente, com a mao enluvada, fazer movimentos circulares com a sonda de aspiracao;

b) Aspirar a boca do paciente ate a faringe, se necessario, repetindo a operacao, nao esquecendo de aspirar o orificio da canula de Guedel, introduzindo completamente a sonda de aspiracao;

23 - Desprezar a sonda de aspiracao. Lavar a extensao do latex apos a aspiracao da canula de Guedel e/ou boca;

24 – Desprezar a secrecao do frasco de aspiracao e retirar a luva;

25 - Desligar o aspirador;

26 - Auscultar os pulmoes do paciente apos a aspiracao para avaliar a eficacia da aspiracao e se houve melhora da ventilacao pulmonar;

27 – Lavar as maos;

28 - Deixar o paciente numa posicao confortavel;

29 - Deixar a unidade em ordem;

30 - Anotar no prontuario: aspecto e quantidade da secrecao aspirada, reacoes e intercorrencias com o paciente como: sangramento, cianose, apneia, arritmias, etc.